Home Dissertações Defesas 2006
Turma 2004
Adrea Simone Canto Lopes

RETRATO DE VIOLÊNCIA: OS ANEXOS DA REDE MUNICIPAL DE ENSINO BELÉM

Orientador: Prof. Dr. Carlos Alberto Maciel

Resumo: Este trabalho acadêmico pretende refletir sobre os retratos das relações institucionais nos Anexos da rede municipal de Educação de Belém, a partir da transformação das escolas comunitárias em Anexos da rede oficial de ensino, destacando a moldura do poder institucionalizado exercido sobre o segmento social atendido por estes. Utilizam-se para essa análise conceitos de Bourdieu, sobre instituição e poder, assim como a abordagem de poder de Foucault. Trabalhou-se na pesquisa de campo com o registro fotográfico dos Anexos visitados e a aplicação de questionários e entrevistas junto aos professores e técnicos que trabalham nos espaços dos Anexos, para a coleta de dados e a posterior analise entre o que a proposta da escola Cabana difundida nos discursos oficiais da prefeitura e a realidade vivida nos espaços dos Anexos. Constatou-se um atendimento precário feito às criança das classes populares, bem como identificou-se que o aumento do atendimento da educação infantil, feito pela gestão 1997- 2004, apenas atendeu às necessidades estatísticas, uma vez que as crianças continuaram recebendo atendimento educacional, nos espaços dos Anexos de qualidade deficitária e comprometida.

Palavras-Chave: Poder, Instituição, Anexos da rede de ensino, Educação Infantil, Violência.

Fazer Download

________________

 
Clara Roseane Azevedo Reis

EDUCAÇÃO E EMANCIPAÇÃO: LEITURAS DA EXPERIÊNCIA DO ALFA-CIDADÃ NA TRANSAMAZÔNICA

Orientador: Prof. Dr. Ariberto Venturini

Resumo: A presente Dissertação de Mestrado tem como tema o analfabetismo que, ainda hoje, atinge parcela expressiva da população brasileira, em especial, os segmentos sociais mais empobrecidos, sobretudo os que vivem no campo. Busca-se, aqui, problematizar se a intervenção da UFPA, efetivada por meio do Projeto Alfabetização Cidadã na Transamazônica (PACT), projeto esse vinculado ao Programa Nacional de Educação na Reforma Agrária (PRONERA), enquanto instrumento de uma política pública voltada à educação no campo, vem contribuído, de que modo e em que medida, quer para a emancipação política, quer para a superação do analfabetismo nos espaços campesinos da região oeste do Estado do Pará. Para verificar as questões problema acima esboçadas, optouse, do ponto de vista metodológico, por realizar uma pesquisa bibliográfica e documental acerca de um projeto – PACT que, atendendo às diretrizes do PRONERA, reuniu docentes e pesquisadores de diferentes áreas do saber – vinculados, em sua maioria, à Universidade Federal do Pará. As análises evidenciam que, mesmo enfrentando obstáculos para o alcance de seus propósitos, pode-se afirmar que o PACT vem alcançando boa parte dos objetivos estabelecidos. Mas é necessário atentar para as condições que estorvam a ação educativa do projeto, sobretudo, porque o seu sucesso coincide com o dos alfabetizados afetados por meio desta ação.

Palavras-Chave: Políticas Públicas de Combate ao Analfabetismo. Educação. Analfabetismo. Educação no Campo. Educação do Campo. Emancipação.

Fazer Download

________________

 
Josyane da Costa Garcia

ATUAÇÃO PROFISSIONAL DOS ASSISTENTES SOCIAIS NOS HOSPITAIS ESCOLAS EM BELÉM DO PARÁ

Orientador(a): Profa. Dra. Maria Cristina Gonçalves Cardoso

Resumo: O referido estudo trata sobre a atuação profissional dos assistentes sociais nos Hospitais Escolas em Belém do Pará, e tem por objetivo mostrar como está sendo executado o trabalho dos assistentes sociais nos referidos hospitais, com foco principal na questão do poder institucional. É um estudo descritivo e analítico, com abordagem quantitativa e qualitativa do processo de atuação dos respectivos profissionais e identificação de relações de poder institucional no contexto dos hospitais, visando verificar o espaço profissional que os assistentes sociais ocupam nessas organizações. Para isso, foram selecionados quatro hospitais: Hospital Universitário João de Barros Barreto, Hospital Universitário Bettina Ferro de Souza, Hospital Ofir Loyola e Fundação Santa Casa de Misericórdia do Pará, no entanto, a pesquisa de campo só foi possível nos três últimos Hospitais. Foram entrevistadas 10 (dez) assistentes sociais de um universo de 67 (sessenta e sete) profissionais, em uma amostragem de 16% (dezesseis por cento), correspondente ao quantitativo proporcional de cada instituição pesquisada. O projeto foi aprovado em três Comitês de Ética em Pesquisa: Universidade Federal do Pará, Hospital Universitário João de Barros Barreto e Fundação Santa Casa de Misericórdia do Pará, garantindo dessa forma a eticidade do estudo e resguardando a integridade dos sujeitos da pesquisa. Na entrevista, foi utilizado como instrumento de coleta de dados um questionário semi-estruturado, com perguntas abertas e fechadas, delimitado em três grandes eixos de discussão: a prática profissional na área hospitalar, o apoio institucional e o espaço profissional. O trabalho constatou que os assistentes sociais que atuam profissionalmente nos Hospitais Escolas em Belém do Pará, desenvolvem um trabalho amplo e complexo, onde suas ações são validadas por meio de planos, programas e projetos sociais multiprofissionais por se tratar da área da saúde, além da operacionalização de vários instrumentais técnicos, encaminhamentos, triagem, acolhimento, e outros, possuindo uma autonomia relativa na instituição face às relações de poder institucional estabelecidas pelo processo hierárquico da estrutura organizacional do modelo gerencial adotado.

Palavras-chave: Instituição. Poder. Atuação Profissional. Assistente Social. Hospital Escola.

Fazer Download

________________

 
Maria do Socorro Rayol Amoras Sanches

TECENDO FIOS ENTRE A PARTICIPAÇÃO DA CRIANÇA E A GESTÃO DA ESCOLA PÚBLICA

Orientador: Prof. Dr. Hélder Boska de Moraes Sarmento

Resumo: Este trabalho apresenta os resultados de uma pesquisa de campo desenvolvida em duas escolas públicas estaduais de ensino fundamental, localizadas no conjunto Paar, área periférica do município de Ananindeua-Pa, região metropolitana de Belém, no qual reflito sobre o espaço que a escola pública tem reservado à participação da criança a partir da investigação das interações visíveis no ambiente escolar, tendo em vista a idéia de que o espaço escolar não se reduz a indivíduos, mas se constrói por relações sociais. Para tanto, detive-me à análise das representações dos sujeitos envolvidos com a escola sobre a criança e a infância. Esta pesquisa sinaliza, antes de tudo, caminhos que possam desenvolver novas lentes ampliadoras do nosso ângulo de visão, na perspectiva de um aprender a pensar relacionalmente sobre as relações entre adultos e crianças estabelecidas no campo do poder das instituições escolares.

Palavras-chave: Criança – infância – participação – escola – direitos.

Fazer Download

______________

 
Maria Leonice da Silva de Alencar

APOSENTADORIA E VELHICE: Representações sociais de idosos aposentados e pensionistas

Orientador(a): Profa. Dra. Vera Lúcia Scaramuzzini Tôrres

Resumo: Quando se pensa nos desafios que a sociedade contemporânea enfrenta, a velhice surge como tema privilegiado. As mudanças ocorridas na passagem do século XIX para o século XX, nos campos econômico, cultural e burocrático, atribuíram à velhice contornos próprios, caracterizando-a como grupo demográfico. Essas mudanças, entretanto, estabeleceram uma livre associação entre velhice e invalidez, adotando a idade como critério de afastamento da produção baseada na força física. Assim, a aposentadoria vinculou-se à necessidade de dar respostas sociais aos trabalhadores que não podiam garantir sua sobrevivência através do trabalho. Mesmo que apto fisicamente, o trabalhador entraria para o rol dos "inativos” ao alcançar a idade da aposentadoria. Diante disso, esta dissertação pretende compreender o significado da vivência da aposentadoria e da velhice a partir dos idosos aposentados e pensionistas provedores da família, tendo como referencial teórico o conceito de Representação Social de Moscovici, e os conceitos de envelhecimento, velhice e aposentadoria abordados por Debert, Simões, Néri e Peixoto. A pesquisa realizou-se com a participação de onze idosos, sendo seis mulheres e cinco homens, da entidade FAAPA, tendo como critério ser aposentado e pensionista há mais de três anos, ter sessenta anos e mais e ser provedor da família. Realizamos entrevistas semi-estruturadas, gravadas com o consentimento dos idosos e posteriormente transcritas, lidas e categorizadas a partir das palavras-chaves “aposentadoria” e “velhice”. Do conteúdo das entrevistas emergiram as representações sociais: “Prêmio e direito”, referindo-se a aposentadoria pelos anos dedicados ao trabalho; “Aposentado e provedor”, explicita a sua contribuição tanto econômica, como emocional aos filhos que retornam ou que não saem de casa; “Tempo de conhecimento”, representa tempo para ampliação e aquisição de novos conhecimentos; “Retorno a casa e liberdade”, tempo para dedicação à família e liberdade para realizar atividades que anteriormente o trabalho não permitia; “Velho, idoso e terceira idade” significa que são velhos, idosos e estão na terceira idade, não são “velhos doentes”. Para este grupo de homens e de mulheres entrevistados o significado de velhice e de aposentadoria são sinônimos e representam essa etapa da vida de forma positiva.

Palavras–chave: Representação Social, Aposentadoria, Velhice.

Fazer Download

______________

 
Mario Sergio dos Santos Nascimento

A VENDA DE ROUPAS USADAS NAS FEIRAS DO BARREIRO E DO GUAMÁ: Uma estratégia de inserção ao trabalho?

Orientador(a): Profa. Dra. Vera Lúcia Batista Gomes

Resumo: Esta dissertação tem a intenção de provocar reflexões a respeito das mudanças no mundo do trabalho, provocadora de desemprego e precarização laboral, tendo como foco o trabalho informal na Região Metropolitana de Belém e como objeto de pesquisa os vendedores de roupas usadas nas feiras do Barreiro e do Guamá. Para tanto, partiu-se da idéia de que o aumento desta atividade em Belém é fruto não somente da reestruturação do capital, mas também de uma proposta de crescimento econômico a nível nacional, que desconsidera questões locais, o que faz do Estado do Pará fornecedor de matéria prima para as industrias do Centro-Sul, impedindo que este Estado desenvolva industrias de transformação, tendo como resultado o crescimento da informalidade, caracterizado no avanço desordenado de suas feiras.

Palavras-chave: Trabalho; Trabalho Informal; Emprego; Desemprego; Reestruturação do Capital.

Fazer Download

______________

 
Paulo Moreira Pinto

UNIDADES DE CONSERVAÇÃO, TURISMO E EXCLUSÃO SOCIAL NO PARQUE ESTADUAL SERRA DOS MARTÍRIOS / ANDORINHAS

Orientador(a): Ph.D. Lígia T. L. Simonian

Resumo: A problemática social que cerca a atividade turística em contexto sócioambiental mais amplo, em geral aponta para implicações decorrentes da procura por novos mercados / modalidades de turismo. Ao discutir esta relação complexa, nesta dissertação privilegiamse como referencial teórico o turismo sustentável, o desenvolvimento local e a questão da criação de Unidades de Conservação – UC. Precisamente, a implantação do Parque Estadual da Serra dos Martírios / Andorinhas e da Área de Proteção Ambiental de São Geraldo do Araguaia, no sudeste do Pará, visibiliza uma área de interesse ambiental e sócio-cultural relevante, mas que vem sendo pressionada de maneiras diversas pela ocupação acelerada, produzindo conseqüências socioambientais muito negativas. A exclusão social advinda do processo de acumulação capitalista que se impõe para a parcela da sociedade denominada população tradicional, tem nesse locus um laboratório para a produção do conhecimento em Serviço Social e Turismo. Assim, a partir de pesquisa interdisciplinar nessa área, produziu-se um trabalho histórico e etnográfico acerca do modus vivendi e operandi de seus habitantes, que fizeram desta parte da Amazônia, o seu local de viver e trabalhar. Em geral, eles são oriundos dos programas desenvolvimentistas implantados e tutelados pelo governo federal. Os dados levantados apontam para mudanças ambientais e culturais, mas a prática continua pautada pelo autoritarismo. Nesta perspectiva, o turismo vem sendo destacado como a maneira “mais adequada” para a mitigação dos impactos que o planejamento oficial produziu na região. Entretanto, a análise dos dados sugere que só a viabilização de políticas públicas que incluam no planejamento o saber local e a participação dos atores garantirá a construção da sustentabilidade ambiental e social na região.

Palavras-Chave: Unidades de Conservação. Políticas governamentais. Desenvolvimento. Turismo. Sustentabilidade ambiental e social.

Fazer Download

______________

 
Rita de Nazaré Véras de Oliveira

A INTERIORIZAÇÃO DO ENSINO SUPERIOR DA UFPA E O CURSO DE SERVIÇO SOCIAL: Uma Relação a Concretizar (1986 – 2006)

Orientador(a): Profa. Dra. Leila Mourão

Resumo: A Universidade Federal do Pará, em quase 50 anos de história, vem se consolidando cada vez mais nas atividades de ensino, pesquisa e extensão na Região Amazônica. Trata-se da mais importante instituição regional e da única Universidade Federal estruturada em 10 campi, disseminados por todo o Estado do Pará: Abaetetuba, Altamira, Belém, Bragança, Breves, Cametá, Castanhal, Marabá, Santarém e Soure. Essa instituição, atualmente denominada Multicampi, abrange ações educativas e científicas em todos os níveis, e vem se destacando pela descentralização de suas ações nos interiores da região, desde a década de 1970, de forma pioneira e concreta, denominadas de extensionistas. A partir de 1986, a UFPA, consciente da importância do seu papel social na Amazônia, principalmente no Pará, estendeu de forma sistemática e contínua suas ações acadêmicas aos interiores, através da implantação do seu Programa de Interiorização em parceria com diversos agentes sociais, na perspectiva de contribuir para o desenvolvimento regional e para a fixação do homem da Amazônia com formação adequada, em seu habitat. Essa contribuição, mesmo que em patamares aquém das demandas e desafios loco-regionais, concretizou-se através da formação de recursos humanos especializados nos interiores paraenses. Mas, apesar de contribuir na formação desses novo profissionais nessas duas décadas de efetivação do Programa, observou-se que o assistente social ficou aquém desse processo, ou seja, até o momento ainda não foi ofertado pela instituição, o curso de Serviço Social. Neste sentido, o referido estudo objetiva contextualizar a trajetória das políticas de interiorização do ensino superior da instituição e analisar as políticas que inviabilizaram, até o momento, a oferta do curso de Serviço Social para a formação de assistentes sociais nos interiores paraenses. As discussões seguintes demonstram a necessidade de se iniciar, na instituição, um processo de reflexão e tomada de decisão, sobre a viabilidade deste curso nos interiores do Estado. Referido estudo levanta algumas reflexões na perspectiva de servir à instituição e demais estudiosos, como um instrumento referencial, objetivando contribuir com este novo momento: O da Universidade Multicampi.

Palavras-Chave: interiorização, políticas, descentralização, Campi, instituição, Serviço Social e Amazônia.

Fazer Download

______________

 


Copyright © 2017 Programa de Pós-Graduação em Serviço Social :: UFPA. Todos os direitos reservados.
Joomla! é um Software Livre com licença GNU/GPL v2.0.
Designed by Templatka.pl